Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Sem-categoria’ Category

A festa do Boi Falô tá chegando!!! E se o Boi falou um dia para o escravo Toninho, que na sexta-feira santa não era dia de trabalhar, o que será que o Boi ainda quer e tem que falar? As Caixeiras da Guia participam dessa festa, convidando o público a manter viva a fala do Boi. Estão todos convidados para a 17a. Festa do Boi Falô em Barão Geraldo de 9 às 14:00 na Escola Barão Geraldo de Rezende.

Pega teu boi, morena
Pra nós benzê
laça teu boi, morena ê ê (refrão)

E agora vou contar, morena
Uma história do passado
De um escravo e seu boi, morena
Um boizinho encantado

refrão

Esta história aconteceu, morena
Já ouvi pra todo lado
Nego Toninho foi quem viu, morena
o boi falar em Barão Geraldo

refrão

Colhi cravo e jasmim, morena
para ele oferecer
neste dia não trabalho, morena
para ele obedecer.

Anúncios

Read Full Post »

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos de Marcia Balzani

Read Full Post »

Com as Caixeirosas, Pontinho de cultura criança “Criança, tambor e festa”(Minc) promove oficinas gratuitas e realiza pré-carnaval no Centro Cultural Casarão de Barão, Campinas. 

Por: Susana Dias

Este ano, o carnaval da Caixeirosas, um bloco de ritmos que sempre espalha alegria, cores e perfumes pelo distrito de Barão Geraldo, Campinas, tem como novidade o oferecimento de oficinas gratuitas de toques, cantos e alegorias e a realização de um pré-carnaval, dia 12/02 às 16:00 no Centro Cultural Casarão de Barão. A ideia é ampliar a participação do público nesta festa, sobretudo infantil, proposta do Pontinho de Cultura “Criança, tambor e festa”, aprovado pelo Ministério da Cultura no Programa Nacional de Cultura e Cidadania – Cultura Viva, e que resulta da parceria entre o grupo artístico Caixeiras da Guia, o Instituto Abaeté e o Centro Cultural Casarão de Barão.


A coordenadora das Caixeirosas, a música e arte-educadora Cristina Bueno – que oferecerá a oficina de cantos e toques voltada para as crianças – ressalta que o bloco pretende promover um novo tipo de carnaval, recriando a atmosfera do carnaval antigo, das marchinhas, dos bonecos gigantes de Pernambuco, Olinda e Recife, onde reinam nas ruas a pura diversão e a brincadeira. Na oficina, que acontecerá dia 11 de fevereiro às 14:00 no Centro Cultural Casarão do Barão, “as crianças terão um espaço para terem contato com esse outro carnaval, em que espalhamos pelas ruas a força e o fascínio das cores, dos cheiros, dos ritmos, da relação com a infância. Uma aposta de que a festa pode ter também um importante caráter educativo”, diz Cristina. Na oficina, as crianças aprenderão os toques dos instrumentos que fazem parte do bloco (agôgo, chequerê e tambor) e as músicas, em especial o hino das Caixeirosas do cortejo, que este ano traz a bonecona Rosalinda: “Rosalinda é flôr, é flor, é flor/Alegria, alegria, quando passa/deixa seu cheiro de amor (bis)/Criançada é carnaval,/Rosalinda vai brincar com seu spray de Alecrim/ tssss tssss UuaUau!!!”.

Outra novidade deste ano é a realização de uma oficina de alegorias nos dias 11 e 15 de fevereiro às 14:00 e 16:00, respectivamente, em que o público, de todas as idades, será convidado a criar seus chapéus com a artista Marli Wunder. O chapéu colorido é uma marca do bloco criada pela artista. Todos os anos, os foliões desfilam com suas cabeças enfeitadas com penas, flores, bonecas, lantejoulas, brinquedos, tecidos coloridos, fitas etc. Para Marli, os chapéus “levam para as ruas a expressão da vivência pessoal de cada um, fazendo da rua e da festa um espaço acolhedor”. Na oficina serão fornecidos os chapéus, cola, tesoura, tecidos, entre outros materiais, e quem quiser participar deve levar objetos pessoais para decorar o seu.

O pré-carnaval será uma oportunidade imperdível de reunir os foliões num ensaio aberto, no Centro Cultural Casarão de Barão, antes da saída para as ruas. As Caixeirosas saem tradicionalmente no sábado, que este ano cai dia 18/02, saindo às 15:00 da Vila São João em cortejo até a Praça do Coco, onde as marchinhas começam às 17:00. Participam também do evento do Terra Lume e saem no cortejo dia 17/02, que começa às 18:00 na Praça do Coco. Apresentam-se ainda nos dias 19 e 21, às 17:00, no Almanaque Café. Coloque o seu chapéu e divirta-se!

Vejam quando participar das oficinas e carnaval das Caixeirosas (não é preciso inscrição):


Read Full Post »

As Caixeiras se apresentam no Arraiá no dia 05 de junho. Além disso, promovem uma oficina de Cantos e Toques do Divino e Carimbó, com caixeiras convidadas do Maranhão. Não perca!

Apresentação

05 de junho

19hs – Caixeiras da Guia

Carimbó – com dona Celeste dos Santos – Caixeiras da Guia (sábado 10hs às 12hs)

Dona Celeste dos Santos é vodunsi e caixeira tem 86 anos, muito respeitada em São Luis por organizar a Festa do Divino a mais de 40 anos da Casa das Minas Jeje, um terreiro fundado em 1840 para cultuar os voduns, divindades africanas trazidas para o Brasil pelos escravos. A oficina “Carimbó de Velha”, irá tratar do evento que se realiza para finalizar a Festa do Divino da Casa das Minas em São Luis do Maranhão, segundo Sérgio Ferretti um antropólogo querido que pesquisa a Casa há anos o Carimbó de Velha “..acontece durante o serramento do mastro, um momento de confraternização,  uma brincadeira alegre e descontraída, em que participam os que trabalharam e os que colaboraram, ou simplesmente assistiram, a momentos da festa…”

Read Full Post »

Olha as Caixeiras da Guia na Festa do Boi Falô 2010!

http://eptv.globo.com/emc/VID,0,1,14325;1,lenda+boi+falo.aspx

Pega teu boi, morena
Pra nós benzê
laça teu boi, morena ê ê (refrão)

E agora vou contar, morena
Uma história do passado
De um escravo e seu boi, morena
Um boizinho encantado

Esta história aconteceu, morena
Já ouvi pra todo lado
Nego Toninho foi quem viu, morena
o boi falar em Barão Geraldo

Colhi cravo e jasmim, morena
para ele oferecer
neste dia não trabalho, morena
para ele obedecer.

Read Full Post »